Reforma de imóvel alugado? Entenda as regras!

Reforma de imóvel alugado? Entenda as regras!

reforma de imóvel alugado

A compra de uma residência é um investimento alto e que, muitas vezes, não é acessível a todos. Por isso, a solução que boa parte da população encontra para moradia é a locação. Depois de um tempo vivendo em um espaço locado, é comum que os seus moradores sintam a necessidade de realizar algumas adaptações — sejam elas estéticas ou não. Mas afinal, o que é permitido quando se trata da reforma de imóvel alugado?

Como o inquilino não é o proprietário do local, é necessário seguir regras para evitar problemas no futuro. O primeiro passo é analisar atentamente o contrato de aluguel ou do próprio condomínio, se houver. Assim, será mais fácil realizar transformações sem que, para isso, seja preciso pagar multas ou comprometer a planta do local e enfrentar prejuízos diversos.

Caso esteja desejando modificar alguns elementos em seu lar, mas não sabe o que é permitido, este é um excelente momento para se aprofundar no assunto. Abaixo, explicamos algumas regras e damos dicas para que as adaptações sejam feitas sem dor de cabeça. Acompanhe!

Leia também: de quem é a responsabilidade dos consertos no apartamento alugado?

Como funciona a reforma do apartamento alugado?

Ao nos mudarmos para um novo local, começamos a sentir vontade de deixar os cômodos mais estilosos e de acordo com a nossa personalidade. Nesse sentido, existem algumas adaptações que podem ser feitas para melhorar a funcionalidade, mantendo o foco na rotina e nas necessidades dos moradores.

Porém, antes de sair realizando qualquer adaptação significativa, você, como inquilino, precisará tomar alguns cuidados importantes. Comece tendo em mente que toda e qualquer reforma de imóvel alugado deve se basear na estrutura do condomínio ou empreendimento.

Em hipótese alguma quebre uma parede sem o consentimento do proprietário, do síndico e de profissionais especializados no assunto. Caso contrário, você correrá não somente o risco de pagar multas altíssimas, como também de comprometer vigas de sustentação, sistemas elétricos ou hidráulicos. 

E mais!

Fora tais cuidados, é essencial ter a permissão do dono do espaço para colocar qualquer projeto de ambientação em prática. Sem esse tipo de aval, você não poderá mexer na residência — seja para adicionar revestimentos novos no banheiro, trocar as portas ou qualquer outro conserto relevante.

Qual a importância do contrato nesse processo?

Assim que alugar uma propriedade, a recomendação é analisar todas as melhorias que deseja fazer no espaço. Em seguida, peça a autorização do proprietário para fazer qualquer adaptação.

Também é interessante verificar atentamente o contrato, conferindo se há restrições que envolvem os reparos. Um bom conselho é investir na etapa da vistoria — que deve ser realizada antes de assinar as papeladas e serve para conferir se existem danos na estrutura dos ambientes.

Aqui, estamos nos referindo aos defeitos elétricos ou hidráulicos, assim como os problemas de esgoto ou qualquer complicação que seja capaz de prejudicar o bem-estar do futuro inquilino. Tais reformas são única e exclusivamente de responsabilidade do proprietário.

O que fazer no apartamento sem autorização?

A parte boa é que existem várias adaptações que podem ser feitas em um apartamento, sem que, para isso, seja preciso pedir a autorização do dono do imóvel. Abaixo, listamos as principais para você!

1. Uso de biombo para separar os cômodos

O uso dos biombos está em alta e é uma ótima pedida para repaginar o visual de um cômodo. Nos últimos anos, eles vêm sendo utilizados em espaços grandes, criando assim, cantos especiais para o descanso e o relaxamento. Tais peças ainda podem ser produzidas a partir de diferentes materiais, entre eles destacamos a madeira de demolição e o MDF.

2. Aplicação de adesivos não permanentes

Um ótimo truque para transformar o visual de uma cozinha, banheiro ou área externa é investir nos adesivos para azulejos. Como sabemos, os imóveis antigos podem apresentar revestimentos um pouco datados e que já não são mais utilizados no design de interiores atual.

Para ajustar essa situação, as versões em adesivos são excelentes, especialmente porque podem ser removidas após um tempo de uso. São vários modelos e você só precisa escolher aquele que mais se identifica — como os que imitam ladrilhos, os mosaicos e os que apresentam visual parecido com a cerâmica.

3. Pintura das paredes

Pode até parecer algo simples, mas a pintura das paredes consegue causar uma verdadeira mudança em um cômodo. Nesse sentido, sugerimos que você pinte os ambientes com a tonalidade que bem desejar. Contudo, como previsto em muitos contratos, será preciso devolver o imóvel com as estruturas pintadas de branco. Não esqueça!

Esperamos que, após a leitura, você tenha entendido o que pode ser feito na reforma de imóvel alugado. Siga o bom senso e, assim, ficará fácil transformar a decoração sem enfrentar problemas com o proprietário.

Se gostou desse conteúdo, aproveite para conferir o nosso e-book exclusivo sobre a Lei do Inquilinato e conhecer outros direitos e deveres em um contrato de locação. Baixe o material no banner abaixo, é gratuito!

Compartilhe esse conteúdo
Leia também:
Infográfico
[Infográfico] Diferença entre fiança, seguro fiança e caução
LER MAIS >
Materiais Educativos
[Semana de webinars] Especial Dia do Corretor
LER MAIS >
tecnologia imobiliária
Tecnologia
Tecnologia a favor da imobiliária: saiba por que apostar nisso

Agilidade, menos gastos, mais lucros e mais segurança de mercado são algumas das justificativas para você investir na tecnologia imobiliária. Confira tudo sobre o assunto aqui!

LER MAIS >